Conectate con nosotros

Notas

Morre aos 92 anos, Zé Bettio, um dos maiores radialistas do Brasil

Publicado

en

saltodelguairaaldia.com Portal de Noticias de Salto del Guairá

Um dos mais famosos profissionais do rádio brasileiro de todos os tempos, Zé Bettio morreu na noite desta segunda-feira (27), aos 92 anos de idade.

Nascido na cidade de Promissão-SP em 2 de janeiro de 1926, Zé Bettio iniciou sua carreira artística percorrendo o interior de São Paulo e Paraná com o trio «Sertanejos Alegres», junto com Antonio Moraes e Afonso.
https://www.youtube.com/watch?v=rmAr1c4LyGo
Após o término do grupo, passou a tocar sanfona em um concurso de calouros da Rádio Tupi, quando conheceu outros músicos e formou o «Zé Bettio e seu Conjunto», que se apresentou algumas vezes na Rádio Cometa.

Zé Bettio se tornou radialista por acaso. Certo dia, quando se apresentava em uma rádio de Guarulhos, o locutor da emissora faltou, e o próprio acabou assumindo a leitura dos anúncios daquela transmissão, agradando aos ouvintes.

Foi então contratado pela Rádio Cometa, onde assumiu um programa próprio. Logo, Zé Bettio, com sua simplicidade e bom humor, acabou conquistando a simpatia do público.

Foi contratado pela Rádio Record no início da década de 70, levando a emissora paulista, em apenas dois anos, do 14º para o primeiro lugar de audiência. Em seu programa, lançou diversas duplas sertanejas, entre elas, Milionário e José Rico.

Em 1984, foi contratado pela Rádio Capital, e também teve rápida pela Rádio Gazeta, de São Paulo.

Poucos sabem, mas o histórico radialista foi também jogador de futebol. Foi em sua juventude, quando, morando em Lins-SP, dividia seu tempo entre a profissão de sapateiro e as partidas do Clube Atlético Linense.

Nos últimos anos de vida, curtia sua merecida aposentadoria em suas fazendas, nas cidades de Garça-SP e de Rinópolis-SP, onde organizava suas memórias para lançar um livro sobre a sua vida.

Clique AQUI e conheça um pouco da história do radialista.

Fonte: Terceiro Tempo

Sigue leyendo
Anuncio

Tendencias