Conectate con nosotros

Internacionales

WhatsApp Pay: nova função exclusiva no Brasil permite enviar e receber dinheiro pelo aplicativo

Publicado

en

Serviço está sendo lançado pelo Facebook para ajudar pequenas empresas e será preciso cadastrar um cartão com a função débito para fazer as transferências.

O WhatsApp lança nesta segunda-feira (15) a função ‘WhatsApp Pay‘ (pagamento pelo WhatsApp, em tradução livre), que permite que sejam feitas transações como transferir dinheiro e fazer compras em estabelecimentos por meio do aplicativo do mensagens. A novidade é exclusiva do Brasil, um dos países que mais utiliza o aplicativo no mundo.

As transações poderão ser feitas usando cartões de débito ou crédito de instituições financeiras parceiras. Inicialmente, a lista inclui Banco do Brasil, Nubank e Sicredi nas bandeiras Mastercard e Visa, como informa o fundador do Facebook, detentor do aplicativo, Mark Zuckerberg.

Os pagamentos serão processados pela Cielo e não preveem custos para consumidores e pessoas físicas. Entretanto, as empresas terão de arcar com uma taxa por transação recebida. As pequenas empresas são um dos principais focos do lançamento.

Segundo Matt Idema, diretor de operações do WhatsApp, a expectativa é ajudá-las a impulsionar as vendas durante a diminuição de fluxo consequente da pandemia da Covid-19. “O pagamento digital torna as vendas mais fáceis e convenientes, especialmente agora, com o isolamento social”, disse em entrevista ao Pequenas Empresas e Grandes Negócios.

A função de pagamentos funcionará por meio do Facebook Pay. Segundo Idema, o lançamento abre caminho para que, no futuro, usuários brasileiros também possam fazer transações por outros aplicativos da empresa, como o Messenger, ou para que os mesmos dados de cartão possam ser utilizados em toda a família de aplicativos da empresa, como o Instagram.

Como vai funcionar?

Para que usuários possam enviar e receber dinheiro pelo WhatsApp será preciso cadastrar um cartão na função Facebook Pay. De acordo com o WhatsApp, será preciso incluir a senha (ou reconhecimento biométrico do celular) toda vez que o usuário for enviar dinheiro. As informações de cartão também são encriptadas. Veja como vai funcionar:

  • Haverá uma função, no mesmo menu do envio de imagens, chamada “Pagamento”;
  • Quando o usuário clicar nela, o aplicativo vai pedir um valor e redirecionar para a criação de uma conta;
  • Será preciso aceitar os termos de uso da plataforma e criar uma senha número de 6 dígitos;
  • Depois, o usuário vai precisar incluir nome, CPF e um cartão emitido por um dos bancos participantes;
  • Será preciso verificar o cartão junto ao banco, recebendo um código por SMS, e-mail ou aplicativo do banco.

Transações entre pessoas físicas

Para realizar transferências, é necessário que as duas pessoas tenham conta em alguma das instituições financeiras credenciadas. As transações não têm taxa e são concluídas no mesmo dia, se respeitado o horário de funcionamento da instituição, ou no próximo dia útil. Na função, apenas cartões de débito serão aceitos.

É possível enviar até R$ 1 mil por transação e receber até 20 transações por dia, respeitando o limite de R$ 5 mil por mês. Ainda, cada transação realizada deverá ser liberada com uma senha (PIN) ou por biometria. Segundo a empresa, o mecanismo garante que nenhuma ação seja realizada sem o consentimento do usuário, mesmo que o smartphone seja perdido ou roubado.

Entre empresas

Negócios poderão usar o recurso pelo WhatsApp Business. Será necessário cadastrar ou criar uma conta da Cielo pelo Facebook Pay, fornecendo dados como CNPJ, endereço e conta bancária da empresa. Após o cadastro, o aplicativo levará até três dias para liberar a função.

As empresas não precisam ter uma conta em uma das instituições parceiras para receber pagamentos. Apesar, cada transação terá uma taxa de 3,99% e o dinheiro será recebido em até dois dias úteis. Não há limite de transações desse tipo.

Já os clientes que quiserem pagar pelo WhatsApp Pay precisarão ter um cartão de uma das instituições parcerias. Serão aceitos cartões de crédito e débito sem nenhum custo extra para o consumidor.

Sigue leyendo
Anuncio

Tendencias