Internacionales

Dólar cai e volta a R$3,75 com investidores animados

Possibilidade de vitória de Bolsonaro foi uma das causas para a queda do dólar.

O dólar terminou em forte queda e na casa de 3,76 reais nesta segunda-feira, com os investidores confiantes na vitória de Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições à Presidência, dia 28, após o candidato ter tido votação expressiva no domingo e ainda garantido a segunda maior bancada na Câmara dos Deputados.

O dólar recuou 2,35 por cento, a 3,7662 reais na venda, menor patamar desde os 3,7658 reais de 8 de agosto. Foi a maior queda percentual desde o recuo de 5,59 por cento de 8 de junho passado.

Na mínima, a moeda chegou a tocar os 3,7094 reais. O dólar futuro tinha queda de cerca de 2 por cento.
“O desempenho de Bolsonaro no primeiro turno o mantém como favorito na disputa, seja pela votação recebida –muito próxima dos 50 por cento– seja pelo quadro das disputas nos Estados ou ainda pela equiparação de armas na campanha de segundo turno”, escreveu a corretora XP investimentos.

Com 99,99 por cento das seções eleitorais apuradas, Bolsonaro recebeu 46,03 por cento dos votos válidos enquanto o petista Fernando Haddad, que vai disputar com ele o segundo turno, ficou com 29,28 por cento do total.

Além disso, Bolsonaro também impulsionou a performance de seu partido, que ficou com 52 cadeiras na Câmara, a segunda maior, atrás do PT, e com 4 no Senado –antes, o PSL não tinha nenhum senador.

“Parte da animação do mercado advém na renovação do Congresso. Essa renovação, independentemente da sigla partidária, dá esperança ao povo”, disse o diretor de operações da Mirae, Pablo Syper, para quem, no entanto, a volatilidade deve continuar alta até o desfecho das eleições, com as pesquisas ainda ditando o humor do mercado.
TERRA

Comentarios

Más popular

Arriba