Otros

Dólar volta a R$3,30 com correção, mas mantendo cautela

Na noite passada, as principais lideranças do PSDB decidiram manter a legenda no governo para garantir a governabilidade e aprovação de reformas

Por Claudia Violante, da Reuters

O dólar fechou a terça-feira com leve baixa, voltando ao patamar de 3,30 reais após movimento de correção, mas ainda mantendo a cautela diante do risco político, mesmo após o PSDB não ter abandonado o governo do presidente Michel Temer, pelo menos por ora.
Parabet Apuestas.
PUBLICIDAD:


PEDRO JUAN CABALLERO – AMAMBAY – PARAGUAY

O dólar recuou 0,10 por cento, a 3,3083 reais na venda, depois chegar a 3,3343 reais na máxima do dia e acumular alta de 1,42 por cento nas duas sessões anteriores.

O dólar futuro tinha queda de cerca de 0,30 por cento no final da tarde.

“De modo geral, o mercado não está tranquilo e ninguém desmonta posições”, afirmou o superintendente da Correparti Corretora, Ricardo Gomes da Silva.

Na noite passada, as principais lideranças do PSDB decidiram manter a legenda no governo para garantir a governabilidade e possibilitar a aprovação das reformas trabalhista e da Previdência. A legenda, no entanto, pode reavaliar a sua posição caso apareçam novos fatos.

Parte dos tucanos defendia o desembarque do governo por causa das denúncias que atingiram o presidente Michel Temer, mas a maior parte dos integrantes da sigla considerou que um rompimento não faria sentido diante da negativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em cassar a chapa Dilma-Temer.

CERVEJA RIO.
PUBLICIDADE.

Temer tem ainda outros desafios pela frente, como a possibilidade de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciá-lo no Supremo Tribunal Federal (STF), onde já é investigado por crimes de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça.

“Acho que o dólar vai continuar valorizando em relação ao real porque o (cenário) político não vai se resolver tão fácil”, afirmou Gonin ao ponderar, entretanto, que o Banco Central pode intervir mais se julgar necessário.

Nesta sessão, o BC vendeu integralmente a oferta de até 8,2 mil swaps cambiais tradicionais –equivalente à venda futura de dólares– para rolagem dos contratos que vencem julho. Com isso, já rolou 2,460 bilhões de dólares do total de 6,939 bilhões de dólares que vence no mês que vem.

No exterior, o dólar caía ante uma cesta de moedas com investidores à espera do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, que nesta quarta-feira deve elevar os juros.

O dólar também cedia ante divisas de países emergentes, como o rand sul-africano e o peso mexicano.
Incubadoras Amambay- Nuestro nuevo Auspiciante.
PUBLICIDAD:

Comentarios

Más popular

Arriba