Otros

Como usar Drones na Agricultura de Precisão?

Como usar Drones na Agricultura de Precisão?
A Agricultura de Precisão é uma das áreas que mais cresce hoje
Curso avançado com quatro estudos de caso será realizado em maio na capital paulista como parte da maior feira do setor de drones da América Latina

A Agricultura de Precisão é uma das áreas que mais cresce hoje, no Brasil, no embalo do Agronegócio, mas ainda existe muita margem para que os agricultores brasileiros avancem ainda mais, através do uso de alta tecnologia e métodos inovadores no campo. E os drones podem – e devem – ser fortes aliados nessa tarefa.

No dia 17 de maio acontece em São Paulo (SP) o curso avançado de Agricultura com Drones com um dos maiores especialistas no setor, com foco no uso eficiente dos veículos aéreos não tripulados através de conceitos e estudos de casos.

Confira a ementa completa do curso:

• Métodos de sensoriamento remoto na agricultura de precisão (sensores para agricultura de precisão, como câmeras de alta acurácia geométrica, câmeras multiespectrais, entre outros)
• Métodos de processamento de dados para agricultura de precisão (softwares de cálculo de índices, softwares de classificação orientada a objetos, entre outros)
• Métodos de atuação da agricultura de precisão (aplicação de agentes biológicos e químicos)
• O ciclo de agricultura de precisão com Drones (do sensoriamento à aplicação – como realizar cada passo)

Estudos de casos:

• Estudo de caso 1 – Cana de Açúcar
– Cálculo de volume de bagaço de cana
– Análise de fluxo de enxurrada, definição de pontos críticos de erosão e projeto de terraços
– Restituição de linhas de plantio para projeto de tiro de colheita e georreferenciamento de colheita automática
– Cálculo de falhas de plantio pelo método de Stolf
– Matologia (identificação e tratamento de invasoras)

Estudo de caso 2 – Laranja
– Contagem de indivíduos
– Cálculo de diâmetro de copa
– Cálculo de falhas de plantio
– Mapeamento de doenças (ex. phytophthora, Greening)
– Matologia (identificação e tratamento de invasoras)

Estudo de caso 3 – Eucalipto/Pinus
– Contagem de indivíduos
– Cálculo de diâmetro de copa
– Cálculo de falhas de plantio
– Mapeamento de doenças (ex. Mico)
– Matologia (identificação e tratamento de invasoras)

Estudo de caso 4 – Soja/Milho/Algodão
– Avaliação de resultados na aplicação de nitrogênio
– Mapeamento de doenças (ex. nematóides)
– Matologia (identificação e tratamento de invasoras)

Conhecimentos mínimos requeridos:
• Processamento de MDS, MDT, Ortofoto, Curvas de nível
• GIS básico

Veja a programação completa: www.droneshowla.com/programacao-droneshow-2018

O instrutor será Giovani Amianti, engenheiro mecatrônico formado pela Poli-USP e mestre em sistemas aviônicos de RPAS pela Poli-USP. Iniciou o desenvolvimento de drones em 2004 e em 2007 fundou a XMobots. Esteve à frente de projetos já consagrados no mercado nacional de RPAS, como os drones Nauru 500x, que foi o primeiro avião não tripulado privado do Brasil autorizado a voar pela ANAC além do Echar 20x recentemente utilizado pelo INCRA para georreferenciamento de imóveis rurais e Arator 5x que se consolidou no mercado sucroalcooleiro. Atualmente é o CEO da XMobots, considerada uma das líderes na América Latina do segmento de Drones para Agricultura.

Tira-Dúvidas sobre a Regulamentação dos Drones

Ainda existem muitas dúvidas sobre as regras para voos com Drones, mesmo quando estes são usados para fins profissionais. Recentemente foram realizadas atualizações no sistema de autorização de voo com drones (SARPAS) do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), e para esclarecer estas novidades será realizado um tira-dúvidas online nessa quinta-feira (25/1) às 11h (hora de Brasília). A inscrição é gratuita, porém as vagas são limitadas: https://app.webinarjam.net/register/17520/330e239259.

Sobre o DroneShow

A feira DroneShow é uma realização anual da MundoGEO, empresa de comunicação e promoção de eventos fundada em 1998 e atualmente líder na América Latina no setor geoespacial e de drones. Neste setor de drones, a MundoGEO através do portal MuudoGEO tem como propósito conectar a cadeia produtiva do setor com a comunidade usuária, acadêmica e as entidades reguladoras. Desta forma, geramos condições do mercado crescer de forma sustentável, priorizando a segurança e a qualidade dos serviços e produtos ligados a este segmento.

Fonte: Agrolink

Comentarios

Más popular

Arriba